A “Sagração da Primavera” com o Balé da Cidade de São Paulo retorna ao Theatro Municipal

SP da cultura

Sob adaptação do diretor artístico da companhia, Ismael Ivo, os bailarinos executam uma coreografia que remete ao primitivo, mas ao mesmo tempo sensual, embalados pela música intensa e tribal de Stravinsky, que será tocada pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo.

Foto da capa: Crédito — Fabiana Stig (Divulgação)

O Balé da Cidade de São Paulo

O espetáculo que marcou o cinquentenário (1968-2018) do Balé da Cidade de São Paulo retorna em 2019. “A Sagração da Primavera” estreia mais uma temporada, com oito apresentações, no dia 4 de abril às 20h. As sessões ainda ocorrem nos dias 5, 6, 11, 12, 13 de abril, às 20h, e nos domingos, 7 e 14 de abril, às 18h.

A companhia completou 50 anos em 2018. A temporada comemorativa foi um enorme sucesso de público com cerca de 40 mil pessoas presentes nos espetáculos em homenagem ao Caetano Veloso, David Bowie, além da “Sagração da Primavera” e apresentações no Theatro Municipal de São Paulo, Instituto Tomie Ohtake e Auditório Ibirapuera.

A história e a montagem brasileira

A ideia e o conceito geral é do diretor artístico da companhia Ismael Ivo e do Marcel Kaskeline que também assina a cenografia do espetáculo. A composição de Igor Stravinsky será executada pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Na regência, se revezam o maestro titular da OSM Roberto Minczuk (4, 5 e 6 de abril) e o regente convidado Wagner Polistchuk (7,11,12,13 e 14 de abril). Figurinos de Gabriele Frauendorf e iluminação de Marisa Bentivegna.  

Em sua montagem original, “A Sagração da Primeira”, trata do ritual ao deus da primavera. A composição de Igor Stravinsky, coreografada por Vaslav Nijinsky, teve uma estreia tumultuada em 29 de maio de 1913 no Théâtre des Champs-Elysées, em Paris , quando desafiou as convenções estéticas devido a uma música ritmicamente complexa e uma coreografia provocante.

A produção que reestreia no Theatro Municipal se distancia da montagem original ao propor uma reflexão atual das questões ambientais. Em todo o espetáculo, pétalas de rosa cairão. O fluxo se intensifica à medida que a Sagração se desenvolve.

A beleza que se introduz com uma suave chuva de pétalas, dá lugar a uma tempestade, num delírio incessante e incontrolável. Os bailarinos passam a ter muita dificuldade para dançar e o que era bonito, vira uma tortura. Funciona como uma metáfora e uma forma de alarme ao desequilíbrio das condições ambientais”,

— afirma Ismael Ivo. Ao todo, são 650 mil pétalas artificiais revestidas de veludo que caem e enchem de beleza o palco do Theatro.

Os bailarinos executam uma coreografia que remete ao primitivo, mas ao mesmo tempo sensual, embalados pela música intensa e tribal de Stravinsky.

Tivemos o Gustav Mahler que usou uma orquestração enorme, mas o Igor Stravinsky levou isso a uma outra dimensão, porque além da quantidade de músicos, tem a variedade de instrumentos que utiliza, como as tubas wagnerianas. Isso porque ele quis criar uma sonoridade ultra-agressiva, que soasse moderna, inovadora, jamais ouvida antes para fazer referência a um sacrifício”,

— explica o maestro Roberto Minczuk.

Clique nas imagens abaixo para visualizar em tamanho maior (Fotos: Fabiana Stig / Divulgação):

O prólogo

No prólogo dos espetáculos, os bailarinos executam uma performance ao som de “Fire and Frost Pattern”, de Andreas Bick, por 15 minutos. Por meio da composição, é possível ouvir sons que remetem a atividades vulcânicas e degelo.  

BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO — 50 anos (1968-2018)

✅ 216 Obras coreográficas no repertório;
✅ 176 Criações originais para o BCSP40 Remontagens de obras criadas para outras companhias;
✅ 27 Remontagens de obras do repertório do BCSP;
✅ 33 Criações originais e 03 remontagens da Cia 2;
✅ 27 Participações em óperas;
✅ 121 Obras criadas em mostras de coreografia;
✅ 07 Obras criadas em mostras e incorporadas ao repertório;
✅ 58 Premiações;
✅ 17 Países visitados em 22 anos de turnês internacionais;
✅ 78 Cidades na Europa, Ásia, Oriente Médio, América do Sul e América do Norte;
✅ 20 Bailarinos convidados;
✅ 346 Bailarinos.


Serviço:

A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA” — Balé da Cidade de São Paulo & Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

Datas:
Quarta-feira, 03 de abril – horário a confirmar – Ensaio Aberto e gratuito
Quinta-feira, 04 de abril, às 20h
Sexta-feira, 05 de abril, às 20h
Sábado, 06 de abril, às 20h
Domingo, 07 de abril, às 18h

Quinta-feira, 11 de abril, às 20h
Sexta-feira,12 de abril, às 20h
Sábado,13 de abril, às 20h
Domingo, 14 de abril, às 18h

Local: Sala de Espetáculos – Theatro Municipal
Indicação etária: 14 anos
Duração aproximada: 60 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos

Ingressos: R$ 80 / R$ 20 / R$ 12 pelo site
eventim.com.br ou pela bilheteria
Horário da Bilheteria do Theatro Municipal: De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h, e sábados e domingos, das 10h às 17h (com recomendação para maiores de 7 anos)


Evento no Facebook: clique aqui

PRÓLOGO” 
Música | Andreas Bick (trilha gravada)
Ismael Ivo | Ideia e conceito geral
Marcel Kaskeline | Ideia e conceito geral
Ismael Ivo | Coreografia

Elisabetta Volante | Assistente de Coreografia
Marcel Kaskeline | Espaço Cênico
Gabriele Frauendorf | Figurino
Desenho de Luz | Marisa Bentivegna

Programa – “A Sagração da Primavera
Música | Igor Stravinsky
Roberto Minczuk | Regente
Wagner Polistchuk | Regente convidado
Ismael Ivo | Ideia e conceito geral
Marcel Kaskeline | Ideia e conceito geral
Ismael Ivo | Coreografia
Elisabetta Volante | Assistente de Coreografia
Marcel Kaskeline | Espaço Cênico
Gabriele Frauendorf | Figurino
Desenho de Luz | Marisa Bentivegna


Procurando por hospedagem ou acomodação
em torno do Theatro Municipal de SP? 
Use a caixa de pesquisa abaixo 
e usufrua de descontos especiais!

Booking.com Booking.com

Guarde o Pin no teu Pinterest!


Entre no nosso grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/spdagaroa/ e seja um membro para saber em primeira mão das nossas matérias recentes e outros conteúdos exclusivos!
The following two tabs change content below.
Redação SP da garoa
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa! Tudo sobre cotidiano, cultura, história, turismo e gastronomia da nossa terra da garoa.

Comentários

Comentários

Tagged