SP da cultura SP ilustrada

ENTREVISTA: Antonio Fagundes e a experiência “Vermelho”

O ator Antonio Fagundes, que protagonizou neste ano o coronel Saruê / Afrânio na novela das nove “Velho Chico”, voltou aos palcos do TUCA em uma nova temporada de “Vermelho” em que contracena com o próprio filho Bruno Fagundes.

O São Paulo da garoaconversou com o Bruno a respeito do espetáculo e sobre a experiência de contracenar com o seu pai. Agora, você confere a entrevista exclusiva que realizamos com Antonio, que nos conta sobre a sua experiência.

Interpretando o icônico pintor e líder do Expressionismo Abstrato, Mark Rothko, Fagundes também fala sobre o texto do espetáculo, adaptado de John Logan, este, que ficou fascinado pelas obras do pintor quando as viu no Tatte Galery (Londres) e, foi a partir disso, que resolveu montar para os palcos teatrais, “Red” (Vermelho).

image

(Paralelo Fagundes e o pintor Rothko ~ Reprodução/CaioGallucci)

 

Estreou em Londres no ano de 2009, e depois no ano seguinte, 2010, na Broadway (Nova York), onde teve ótima repercussão, ganhando cinco prêmios Tony.

Logan é o famoso roteirista de filmes como “O Gladiador” (Ridley Scott), “Sweeney Todd” (Tim Burton), “O Aviador” (Martin Scorcse), entre outros.

image

(John Logan, autor original da peça ~ Reprodução)

 

Confira abaixo a nossa conversa na íntegra!

 


A Entrevista

image

(A ocasião da nossa entrevista, abertura da exposição de fotografias em homenagem ao espetáculo ”Vermelho”, expostas no restaurante Paris 6 Vaudeville ~ Rafael Gushiken/SP da garoa)

SPG: Como está sendo a volta de “Vermelho”? Conte-nos sobre a peça.
AF:

Esse texto do John Logan, que é um famoso roteirista de Hollywood, mas também é um excelente autor de teatro e as pessoas não sabem muito disso.
Ele escreveu esses dois personagens, um, baseado no Mark Rothko, pintor que realmente existiu, num momento de crise da vida dele.
Mas é um texto muito eletrizante com muito bom humor, que fala da relação desse pintor, o Rothko, com o seu jovem assistente.
Então, é uma peça que não só fala de artes plásticas mas também de conflitos.

image
image
image

(Exposição no restaurante Paris 6 Vaudeville ~ Rafael Gushiken/SP da garoa)
SPG: Você realmente se envolve com o personagem, não é?
AF:

Sim, o John Logan foi muito feliz em colocar esses dois personagens em cena, com toda essa força dedicada.
O espetáculo, dirigido pelo Jorge Takla, que também fez o cenário, possuem uma beleza única, a luz é muito bonita…
 

SPG: Vocês pintam de verdade em cena?
AF:

A gente pinta uma tela, inclusive, depois do espetáculo a gente faz um bate-papo com a plateia e leiloa essa pintura, ou seja, nesse leilão que a plateia se diverte e muito!

image
image

(Exposição no restaurante Paris 6 Vaudeville ~ Rafael Gushiken/SP da garoa)
SPG: E falando do público, vocês fizeram os ensaios abertos, fizeram essa troca, como é que foi essa experiência? É a mesma pergunta que fizemos para o Bruno (risos)
AF:

É sempre muito gostoso, e você vê, como há a necessidade do público pedir mais informações.
Nós tivemos aí, umas trezentas pessoas que acompanharam o ensaio, desde a primeira leitura a todo o processo de criação, e a gente tá vendo essas pessoas voltarem ao teatro para verem o espetáculo, e ficam maravilhadas, então isso é muito bom.
E a gente tem em todo o nosso projeto, uma vontade muito grande de aproximação. Nós fazemos uma exposição antes do espetáculo, para aqueles que querem se informar um pouquinho mais, antes de entrar no teatro, abrimos também os bastidores, para quem quer conhecer o camarim, tomar o café com a gente.
Ao mesmo tempo fazemos esse leilão, temos sessões especiais com acessibilidade, ou seja, há um grande envolvimento.
E o espetáculo é extraordinário, eu sou meio suspeito pra falar, mas pode acreditar em mim (risos)

 

SPG: Como é contracenar com o seu próprio filho? Está adquirindo mais experiências?
AF:

Eu também tô adquirindo experiências porque o teatro, talvez, seja a arte mais democrática, e quando abre a cortina, ninguém entende mais do que o outro, todo mundo é igual, somos só nós dois em cena, eu dependo muito dele, da mesma forma que ele depende de mim, e da mesma forma que nós dois dependemos de quem abre a cortina.
Eu tô em cena com ele, há mais de quatro anos, fizemos um outro espetáculo juntos, o “Tribos”, e tá sendo muito bom.   

image
image

(Exposição no restaurante Paris 6 Vaudeville com as presenças de Antonio e Bruno Fagundes ~ Rafael Gushiken/SP da garoa)

 

 


Sinopse

image

(Divulgação/Caio Gallucci)

Em seu ateliê em Nova York, em 1958, o já consagrado artista Mark Rothko (Antônio Fagundes) recebe pela primeira vez o novo assistente Ken (Bruno Fagundes). “O que você vê?”, pergunta Mark, apontando para uma das pinturas em que trabalha. A partir daí, uma intensa relação desenvolve-se diante da plateia. Conceitos artísticos entre as gerações, diferentes bagagens culturais e o mesmo amor pela arte são alguns dos objetos em cena.

 

 


Serviço

image

(Divulgação/Gabriel Wickbold)

Vermelho
http://www.vermelhooficial.com/
https://www.facebook.com/vermelhooficial/
https://www.instagram.com/vermelhooficial/

De 12 de agosto a 04 de dezembro de 2016.
Local: Teatro Tuca – Teatro da PUC.
Endereço: Rua Monte Alegre, nº 1.024, Perdizes, São Paulo, SP.
Telefone: (11) 3670-8455.
Duração: 80 minutos.
Classificação etária: 12 anos.
Preços: sextas-feiras – R$60,00; sábados – R$ 80,00 e domingos – R$ 70,00.
Horários: sextas-feiras e sábados às 21h30 e domingos às 18h.
Capacidade de público por sessão: 672 pessoas

Compras pela Internet: www.ingressorapido.com.br
Tel: (11) 4003-1212
Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a domingo das 14h às 20h
Aceita todos os cartões de crédito.
Estacionamento conveniado: Pier Park Estacionamentos – Rua Monte Alegre, 835 – R$18,00

Sessões com acessibilidade para deficientes auditivos e visuais (interprete de LIBRAS, áudio descrição e tablets com legenda), sempre no último sábado do mês: dias 27/08, 24/09, 29/10 e 26/11

 

 


Rafael Gushiken é o idealizador do São Paulo da garoa, que consiste em ser um projeto colaborativo ou um coletivo de divulgação do cotidiano paulistano por meio de várias expressões artísticas. Conheça o Instagram.com/spdagaroa e o Facebook.com/spdagaroa. Use a hashtag #spdagaroa se for fazer cliques nas mídias sociais!

Agradecimentos a todos os envolvidos!

image

 

Fontes: Site Oficial do Espetáculo

The following two tabs change content below.
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa!

Comentários

Comentários