SP da literatura

EXCLUSIVO: Tudo sobre a 24ª Bienal Internacional do Livro

A 24ª edição da Bienal do Livro de São Paulo, que acontece entre os dias 26 de agosto e 4 de setembro, foi apresentada hoje em uma entrevista coletiva no SESC Vila Mariana. O São Paulo da Garoa, ansioso pelo evento, acompanhou os preparativos.

image

Luís Antônio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro, Danilo Miranda, diretor regional do Sesc do Estado de São Paulo, Eduardo Saron, diretor do Instituto Itaú Cultural e Paulo Otávio de Almeida, vice-presidente executivo da Reed, falaram sobre os propósitos da edição deste ano.

O fomento da indústria e o incentivo à leitura, segundo Torelli, são o carro chefe da Bienal. Mais de 200 editoras foram convidadas para este ano. A grande novidade desta edição, foi priorizar o convite as escolas de regiões carentes, onde será apresentado às crianças o universo literário. De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 53% de leitores no Brasil, tem média de 5 livros lidos ao longo do Ano. O objetivo é ampliar estes números.

Saron, do Itaú Cultural, diz que um dos objetivos da Bienal 2016 é transformar o universo editorial e incentivar a leitura. Como legado, será possível fomentar a política pública. De acordo com outra pesquisa, 50% da população nunca leu um livro, tornando-se uma meta superar estes números.

O diretor regional do Sesc do Estado de São Paulo, Danilo Miranda, informa que, a Bienal está
alinhada às propostas do Sesc. Ambas atendem um compromisso institucional de integração coerente e justa, divulgando e fomentando a literatura e a cultura, democratizando o acesso das pessoas a informação. Este evento multifuncional, como salienta, é capaz de produzir melhorias aos leitores.

Produzimos poucos leitores por causa do sistema educacional. Essa é a importância da Bienal. Modificar as estruturas”,

comenta, aplaudido pela plateia. Ele ainda diz ser a Bienal responsável pela descoberta dos leitores, entendendo as demandas e compreendendo as propostas que devem ser feitas.

image

(Coletiva de imprensa realizada no SESC Vila Mariana ~ Foto: Frederico Nercessian)

Sobre a estrutura desta Bienal, está previsto uma série de experiências voltadas para todas as idades. O Salão de Ideias discutirá assuntos contemporâneos com autores e pensadores. Na Arena Cultural os mais jovens ficarão em contato com livros e escritores mais novos. Cozinhando por palavras, que mistura gastronomia e leitura, e o Espaço Maurício de Sousa, para crianças, integram a programação. Um congresso do livro digital trará à tona as novas formas de leitura. Nomes nacionais e internacionais vão falar a respeito deste novo método. Proposto pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), este último será discutido um dia antes da Bienal.

Paulo Octávio de Almeida disse ainda que mais de 300 autores foram confirmados para este ano, com possibilidade de aumento. Comparado com o ano passado, o crescimento foi de 50%. Para isso, foram implementadas melhorias no conforto. Segundo pesquisa, 94% das pessoas que já participaram da Bienal confirmaram interesse em voltar à edição de 2016. Dos entrevistados, 70% elogiaram a de 2015. Sendo assim, haverá uma melhor ocupação do Anhembi. Nos metrôs Barra Funda e Tietê haverá translado gratuito para o saguão. Há expectativa de venda de 50% dos ingressos
antecipadamente.

image
Clique aqui e compre o seu ingresso

As crianças poderão aproveitar espaços exclusivos, ao lado das famílias. A Bibliosesc e o espaço Maurício de Sousa trarão atividades para os pequenos. Logo na entrada, uma Mônica de 3 metros de altura os receberá. Elas poderão também interagir com os funcionários do Maurício de Sousa e apreciar a história deste grande cartunista brasileiro. Haverá também uma conversa com os participantes sobre todos os processos do livro, além da Bibliosesc que trará apresentações artísticas e musicais.

Para os mais velhos, Danilo informa que haverá palestras e debates com o intuito de discutir a convivência. No Salão de Ideias haverá discussões sobre questões diversas, entre elas, austeridade, altruísmo e respeito ao ser humano. Seguindo no tema, Sarom adianta que o foco será na possibilidade das pessoas compreenderem as diferenças. Conceição Evaristo, intelectual e escritora, trará questões de gênero e raça.

image
Clique aqui e confira a programação

Para adolescentes, escritores voltados para o público darão palestras, como Jout Jout, PC Siqueira e Leandro Karnal, este último discutindo a ética para os jovens. O Retratos da Leitura mostra que em 2011, 53% dos leitores eram pessoas com idade entre 18 e 24 anos. Hoje, o número subiu para 65%.

Para mais informações, acesse o site http://www.bienaldolivrosp.com.br.

 

 

 


Frederico Nercessian é autor do livro de poesias “Casa Vazia” e escreve também sobre filosofia, existencialismo, futebol e cotidiano em seu projeto solo: https://medium.com/@frednercessian / página oficial no Facebook.

The following two tabs change content below.
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa!

Comentários

Comentários