SP da cultura SP da história

Kid Vinil: “O dia mundial do rock só existe no Brasil”

image

O músico, radialista e ex-VJ Kid Vinil, escreveu em sua coluna no Yahoo! sobre o Dia Mundial do Rock. Confira abaixo alguns trechos da matéria publicada em 17/07/2010:

Foi comemorado o Dia Mundial do Rock aqui no Brasil, mas vocês sabiam que essa data só é celebrada em nosso país? Sim, meus caros, isso foi invenção de brasileiro, graças à frase dita por Phil Collins há 25 anos durante o Live Aid, aquele megaconcerto que aconteceu no dia 13 de julho de 1985 em prol do fim da fome na Etiópia.

Idealizado por Bob Geldof, o festival foi transmitido simultaneamente a partir de Londres (Inglaterra) e da Filadélfia (EUA), além de Tóquio (Japão) e Melbourne (Austrália) com shows de The Who, Dire Straits, Led Zeppelin, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, U2, Phil Collins, Eric Clapton, Black Sabbath e Paul McCartney.

O que aconteceu realmente foi que ninguém lá fora levou a sério a ideia de Phil Collins ao decretar dia 13 de julho o Dia Mundial do Rock. Impressionados com o megaevento, duas rádios paulistanas que se intitulavam roqueiras (89 FM e 97 FM) resolveram levar em frente o desejo de Phil Collins e anualmente passaram a comemorar a data, que acabou se tornando o Dia Brasileiro do Rock. Mais tarde, essas mesmas rádios tornaram-se “traidoras do movimento” e hoje tocam os batidões e derivados da dance music e entopem suas programações com execuções repetidas daquela musiquinha do Black Eyed Peas e de remixes de Lady Gaga, por exemplo.

Só ressaltando que nessa época, a 89 FM estava na sintonia pop, mas retornaria a ser integralmente dedicada ao rock a partir de 2012, saiba mais aqui.

E a 97 FM, que se intitulava de “a primeira rádio rock” na década de 80 e início dos anos 90 nunca mais voltou às suas origens roqueiras. Saiba mais sobre a história dessa lendária rádio do ABC Paulista, aqui e aqui.

 


Foto: Reprodução ~ Fonte: Site Whiplash

The following two tabs change content below.
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa!

Comentários

Comentários