SP ilustrada

Mural de Kobra na capital holandesa

O artista paulistano Eduardo Kobra e o seu mural na Holanda em homenagem a Anne Frank

image

(Anne Frank com um pedacinho do Brasil ali do lado ~ Foto: Divulgação)

Na matéria especial do São Paulo da garoa com a entrevista exclusiva do Kobra, citamos a cobertura especial da nossa correspondente internacional, a Roberta Landeweerd do projeto “Holandesando”.

Ela reside no país e acompanhou de perto a entrega desse mural para a cidade de Amsterdã e, no seu relato, nos detalha mais sobre essa obra-prima que homenageia a histórica Anne Frank e adianta que o lugar escolhido para a pintura será futuramente um museu de street art.

Confira abaixo:


O mural da Anne Frank: “Deixe-me ser eu mesma

image

(Kobra trabalhando duro pra transmitir a mensagem da Anne Frank pro mundo. ~ Foto: Marco Buddingh/Street Art Today)

Uma pintura impressionante. Impressionante pela cor, pela beleza, pela mensagem que ela carrega. O Kobra batizou o mural de “Let me be myself” (“deixe-me ser eu mesma”, em português). Ele tirou essa frase do próprio Diário de Anne Frank:

Eu sei o que eu quero, eu tenho um objetivo, uma opinião, eu tenho uma religião e tenho amor. Deixe-me ser eu mesma e então eu estarei satisfeita. Eu sei que eu sou uma mulher, uma mulher com força interior e muita coragem.”

(Anne Frank)

Poderia ter sido uma frase dita por uma adolescente qualquer que está descobrindo seu lugar no mundo. A própria Amy Winehouse também escreveu sobre querer ser ela mesma, inclusive quando tinha quase a mesma idade da Anne. No final das contas, adolescente ou não, não é isso que todos nós queremos, ser apenas nós mesmos e nos sentirmos amados e aceitos?

Dentro do universo da Anne Frank, isso ganha uma dimensão ainda maior. Principalmente quando lembramos que ela era uma garota de 13 anos que escrevia seus pensamentos em um diário durante os dois anos que ela passou escondida com sua família em um anexo secreto de uma casa em Amsterdã. Tudo isso simplesmente porque ela era judia.

Assim, ao fazer esta homenagem, o Kobra traz à tona que a intolerância, infelizmente, não é um capítulo virado na nossa história:

“A sua triste história leva a uma profunda reflexão, já que a intolerância ainda persiste no mundo. Ao mesmo tempo, Anne inspira muitos jovens do mundo inteiro pela sua coragem e sabedoria. Apesar de tudo, ela nunca perdeu sua fé na humanidade e se manteve viva através da literatura para transmitir essa sua história e legado. Escolhi como título e tema do mural justamente uma de suas frases mais representativas e universais, fundamental em um mundo onde a identidade de cada um deveria ser respeitada”

(Eduardo Kobra)

 


Um mural holandês com DNA brasileiro

image

(É neste enorme galpão que vai ficar o maior Museu de Street Art do mundo. E com uma obra de um brasileiro já na entrada! ~ Foto: Cris Toala Olivares/Street Art Today)

A escolha do Eduardo Kobra não foi obra do mero acaso. O artista vem de uma curva ascendente, emplacando vários projetos e vendo seu trabalho ser repercutido mundialmente. Um destaque é a sua série de retratos, que incluem de Nelson Mandela a David Bowie.

Além disso, recentemente ele entrou para o Guinness com o recorde de maior mural grafitado do mundo. É a obra Todos Somos Um”, que ele fez especialmente para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Mas ainda faltava uma coisa.

Apesar de o Kobra ter obras espalhadas pelo mundo inteiro, ele ainda não tinha deixado sua marca em Amsterdã. A holandesada, que não é boba nem nada, não ia deixar essa oportunidade passar.

Joelke Offringa, presidente do Instituto Plataforma Brasil, idealizou o projeto durante a visita do prefeito de Amsterdã a São Paulo. Foi o casamento perfeito. Agora só faltava encontrar o local para realizar o matrimônio.

O mural de 240m² feito pelo Kobra fica, na verdade, no local escolhido para abrigar o maior museu de Street Art do mundo, vai ficar sensacional!

 


image

(Olha o mural da Anne Frank ali no centro! Não é lindo? ~ Foto: BY jpmm [CC BY-NC-ND 2.0], via Flickr)

Serviço:

Mural da Anne Frank por Eduardo Kobra – Let me be myself
NDSM-werf
Amsterdam Noord
Grátis

 

 


Roberta Landeweerd, 30 e poucos, publicitária, natural de São Paulo, é a nossa correspondente internacional. Residindo na Holanda desde de 2013, é a idealizadora do projeto Holandesando que tem o objetivo de mostrar à comunidade brasileira, a cultura e o cotidiano do país além da capital Amsterdã.

Matéria originalmente publicada em: http://holandesando.com/2016/10/04/mural-do-brasileiro-kobra-na-holanda-homenagem-a-anne-frank/

The following two tabs change content below.
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa!

Comentários

Comentários