“JIM – Musical” revela o outro lado do lendário vocalista do The Doors

SP da cultura

Jim Morrison não se matou, ele não estava na autodestruição quando estava em Paris e teve uma overdose (…)

Assim o protagonista do espetáculo, Eriberto Leão, nos afirma e defende com muita convicção sobre a proposta desse musical, que é, de mostrar um lado de Jim Morrison mais focado em seus ideais, tanto literários ligados à poesia beatnik, na defesa da contracultura, como filosóficos ligados aos questionamentos mais realistas de Nietzsche.

Tal afirmação, é justamente para contrapor o que foi retratado no famoso filme sobre a história do Jim e sua banda, “The Doors” (1991) do diretor americano Oliver Stone, que tendencia a só revelar esse lado da autodestruição.

E essa convicção de Eriberto nos revela todo o processo de idealização desse musical, que, de fã da banda desejou realizar um espetáculo em homenagem ao vocalista e, foi assim, que ele chegou no autor, Walter Daguerre, que elaborou o texto da dramaturgia (publicado em livro até), e no diretor, Paulo de Moraes.

O resultado dessa união é o que o público verá em “Jim – Musical”, que não é necessariamente uma biografia teatral do artista americano, e sim, a história de um homem (João Mota) que não o conheceu mas teve a sua vida pautada pelos seus ideais (os citados anteriormente nessa resenha) e tentará resolver os seus próprios conflitos pessoais.

E como Eriberto e Daguerre afirmam, esse espetáculo realmente fará a todos perceberem que “as portas da percepção” estarão abertas e que tudo parecerá infinito! (Alusão à famosa frase de William Blake, a qual inspirou o nome da banda: “Quando as portas da percepção forem abertas, veremos tudo como realmente é: infinito”.)

 


Confira abaixo, com exclusividade do São Paulo da garoa, alguns trechos do espetáculo e a conversa de mais detalhes com o elenco, o diretor e o produtor:

 


Mais fotos por Rafael Gushiken / SP da garoa do dia da coletiva de imprensa e passagem de cenas:

image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image

 


Serviço:

JIM
https://www.facebook.com/JimMusical/
Dias e horários: Sexta às 21h30 | Sábado às 21h | Domingo às 18h
Ingressos: Sexta e Domingo R$ 80 (Setor A) | R$ 40 (Setor B) Sábado R$ 80 (Setor A) | R$ 50 (Setor B) | R$ 20 no final de semana de estreia: dias 28, 29 e 30 de Outubro
Duração: 65 minutos
Recomendação: 16 anos
Temporada: até 18 de Dezembro

Teatro VIVO (274 lugares)

Facebook: facebook.com/vivoencena | Instagram: @vivoencena

Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460 (antigo 860) – Morumbi
Informações: 3279.1520 e 97420.1520
Bilheteria: de terça a domingo, a partir das 14h. Aceita todos os cartões de crédito e débito.
Acessibilidade: 6 lugares para cadeirantes, 2 lugares para mobilidade restrita e 2 cadeiras para obesos.
Vallet: R$ 25.
Vendas: www.ingressorapido.com.br e 4003.1212

image

Ficha Técnica
Texto: Walter Daguerre
Direção: Paulo de Moraes
Elenco: Eriberto Leão e Renata Guida
Direção musical: Ricco Vianna
Músicos: Antonio Van Ahn (teclado), Felipe Barão (guitarra) e Rorato (bateria)
Cenografia: Paulo de Moraes
Figurinos: Rita Murtinho
Iluminação: Maneco Quinderé
Assessoria de Imprensa: Morente Forte
Produção executiva: Denise Escudeiro e Bruno Luzes
Produção e coordenação de comunicação: Barata Comunicação

image

 


Rafael Gushiken é o idealizador do São Paulo da garoa, que consiste em ser um projeto colaborativo ou um coletivo de divulgação do cotidiano paulistano por meio de várias expressões artísticas. Conheça o Instagram.com/spdagaroa e o Facebook.com/spdagaroa. Use a hashtag #spdagaroa se for fazer cliques nas mídias sociais!

Agradecimentos especiais a todos os envolvidos desse musical.

image
The following two tabs change content below.
Redação SP da garoa
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa! Tudo sobre cotidiano, cultura, história, turismo e gastronomia da nossa terra da garoa.
Redação SP da garoa

Latest posts by Redação SP da garoa (see all)

Comentários

Comentários

Tagged