SP-Arte 2019, a 15ª edição do Festival Internacional de Arte de São Paulo

SP ilustrada

SP-Arte chega à 15ª edição como o principal evento de arte e design da América Latina e homenageia a região. Aberto ao público, de 03 a 07 de abril no Pavilhão da Bienal no Parque Ibirapuera.

A 15ª edição da SP-Arte

Entre os dias 3 e 7 de abril, o Pavilhão da Bienal sedia a 15ª edição da SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, evento que reúne 164 renomados expositores nacionais e de outros catorze países, entre galerias de arte e design e instituições. Juntos, apresentam mais de 2 mil artistas, entre figuras históricas do período moderno aos consagrados e emergentes da cena contemporânea.

A SP-Arte firma-se como o mais importante evento do setor na América Latina e expande sua programação no Pavilhão da Bienal e além dos limites do Parque do Ibirapuera. A renovação do time de curadores e a densidade de seus projetos, o grande número de encontros com artistas e especialistas, além da criação do setor OpenSpace estão entre as novidades que fortalecem esta edição do Festival.

Conheça os Setores da feira no Pavilhão da Bienal (Parque Ibirapuera):

Setor Geral — térreo, 1º e 2º piso do Pavilhão

O maior setor do Festival reúne uma seleção que inclui as galerias mais privilegiadas do Brasil e do mundo. São mais de 160 expositores que promovem um vasto panorama das artes visuais, incluindo obras de artistas consagrados e em ascensão, de diversos períodos, estilos e origens.

Destaques de algumas obras de artistas consagrados no Modernismo brasileiro do século 20, expostas nos estandes de famosas Galerias — Esculturas de Victor Brecheret (1894-1955): à esquerda, “Drama Marajoara” (década de 1950); à direita, “Fauno” (1941):

Óleo sobre carvão e tela de Lasar Segall (1889-1957): à esquerda, “Guerra” (1941); à direita, “Gado em Pirâmide II” (1953):

Óleo sobre tela e grafite sobre papel de Tarsila do Amaral (1886-1973): nas duas imagens acima, “Sem título (Abaporu)” (1928); abaixo,”Terra” (1943):

Óleo sobre tela de Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976): na sequência de cima para baixo, “Três Mulatas (Moças do Interior)” (1922); “Bumba Meu Boi” (década de 60); “Mulheres no Mangue” (década de 1940); “Trabalhadores” (1952):

Setor Masters — 2º piso do Pavilhão

Criado em 2017, o setor ganha uma nova edição, desta vez sob a curadoria de Tiago Mesquita. Com foco em trabalhos produzidos até a década de 1980, a mostra estabelece diálogos entre artistas brasileiros e estrangeiros com trabalhos expressivos, mas ainda com pouco destaque no mercado nacional.

Setor Performance — lugares espalhados pelo Pavilhão

Curado por Marcos Gallon, o setor “Performance” apresenta o trabalho de seis artistas espalhados pelo pavilhão. Os trabalhos mostram um panorama de diferentes formas de explorar essa linguagem artística, e suas conexões com importantes movimentos sociais.

Setor OpenSpace — dentro e fora do Pavilhão

Novidade de 2019, o setor “OpenSpace” rompe com o formato clássico dos estandes e leva trabalhos de escultura e instalação para o lado de fora do Pavilhão, no Parque Ibirapuera. Com curadoria de Cauê Alves (MuBE), serão quartoze obras de importantes artistas nacionais e estrangeiros.

Setor Design (Arquitetos e designers) — 3º piso do Pavilhão

Voltado a mobiliário, iluminação e antiquário, o setor reúne os principais designers do país, e conta com um setor de designers independentes, promovendo trabalhos ainda não produzidos em escala. O “Projeto de Arquitetos” é outro destaque do setor e reúne peças de mobiliário assinadas por renomados arquitetos brasileiros.

Destaque para a instalação artística “Tempo” (2019) de Jacqueline Terpins — gelo em derretimento para a formação proposital do espelho d’água:

Setor Editorial — térreo do Pavilhão

O espaço reúne renomadas editoras com uma ampla seleção de publicações sobre arte moderna e contemporânea, além de livros de artista. Uma programação agitada de lançamentos editoriais, sessões de autógrafos e a presença de autores do ramo movimentam o setor.

Setor Museus — rampa entre o 1º piso e o 2º piso

Alguns dos mais importantes museus e instituições culturais do país (Inhotim, Iberê Camargo, Inhotim, Lasar Segall, MAM, Mamam, Masp, MCB, MuBE, Pinacoteca e Tomie Ohtake) se reúnem lado a lado em estandes dentro do Pavilhão e apresentam a relevância de seus acervos, promovendo a aproximação do público a estas instituições de peso.

Veja a nossa cobertura presencial no ‘Preview Day’ (03 de abril de 2019):

Conheça o resto da programação – Prêmios & Bolsas, Lançamentos editoriais, Visitas guiadas e Talks – no site oficial do evento:

https://www.sp-arte.com/


Serviço:

15ª edição da SP-Arte
Preview para convidados: 3 de abril
Datas abertas ao público: 4 a 6 de abril – Quinta-feira a sábado, das 13h às 21h. 7 de abril – Domingo, de 11h às 19h.

Local: Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera, Portão 3 – São Paulo, Brasil Entrada: R$ 50,00 [geral] e R$ 20,00 [meia promocional*]
*estudantes, portadores de deficiência e idosos com mais de sessenta anos [necessária a apresentação de documento]. O Vale-Cultura poderá ser utilizado para o abatimento de 50% do valor do ingresso. Crianças de até dez anos não pagam entrada.
A bilheteria encerra suas atividades trinta minutos antes do término do evento.

Site oficial: https://www.sp-arte.com/
Instagram: https://www.instagram.com/sp_arte
Facebook: https://www.facebook.com/feira.sparte
Flickr: https://www.flickr.com/photos/sp-arte/albums
Youtube: https://www.youtube.com/user/FeiraSPArte


Procurando por hospedagem ou acomodação em torno do Pavilhão da Bienal (Parque Ibirapuera) Use a caixa de pesquisa abaixo e usufrua de descontos especiais!

Booking.com Booking.com

Guarde o Pin no teu Pinterest!


Entre no nosso grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/spdagaroa/ e seja um membro para saber em primeira mão das nossas matérias recentes e outros conteúdos exclusivos!
The following two tabs change content below.
Redação SP da garoa
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa! Tudo sobre cotidiano, cultura, história, turismo e gastronomia da nossa terra da garoa.

Comentários

Comentários

Tagged