10 fatos e curiosidades dos 80 anos do estádio do Pacaembu

destaques SP da história

Relembre fatos e curiosidades que marcaram a história dos 80 anos, completados em 27 de abril de 2020, do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho — mais conhecido por Estádio do Pacaembu ou simplesmente Pacaembu.

➡ Procurando por hospedagem 🛌 em São Paulo? CLIQUE AQUIfaça a sua reserva e cancele quando quiser — sem cobranças de taxas extras

➡ Ou ganhe até R$179,00 de desconto em sua primeira estadia 🏩 ou experiência 🍽, ao se cadastrar com o nosso link AirBnb: CLIQUE AQUI

Foto de capa (Crédito: Fernando Brisolla) — Vista panorâmica do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, popularmente conhecido como Estádio do Pacaembu, localizado em São Paulo, Brasil.

1. Origem

Vista aérea na década de 40, do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, São Paulo/SP (Domínio público/Acervo Museu Paulista USP)

Pacaembu, que em tupi-guarani significa “terras alagadas”, era no início um simples local de descanso para os índios em suas viagens, junto a um ribeirão coberto por vegetação e sujeito a inundações, mais tarde, foi desbravado no final do século 18 pelos jesuítas.

Em 1911, surgiu a Cia. CityCity of São Paulo Improvements & Freehold Land Company Ltd., empresa que comprou a área e urbanizou o vale, transformando-o num dos “bairros Jardins” da cidade.

No anseio de algumas figura públicas da década de 20, como o modernista Mário de Andrade, sobre a ideia de um centro esportivo com eventos culturais e apresentações musicais, fosse um atrativo para os investimentos nesta região, em 1926, a Cia. City doou o terreno de 50 mil m² ao Estado, que repassou a Prefeitura.

Área do complexo do Pacaembu nas décadas de 30 e 40 — clique nas setas laterais para visualizar todas as fotos (Reprodução Instagram — @allegra_pacaembu)

2. Projeto, construção e inauguração na Era Vargas

O “projeto Pacaembu” foi aprovado em 1936 pelo prefeito Fábio da Silva Prado, e deu início às obras desse complexo pelo conhecido Escritório Técnico Ramos de Azevedo – Severo e Villares, que o estruturou no estilo Art Déco, motivo que o fez ser tombado pelo CONDEPHAAT, anos mais tarde em 1998.

Detalhes dos letreiros das sinalizações, originais do projeto elaborado pelo Escritório Técnico Ramos de Azevedo, Severo & Villares — clique nas setas laterais para visualizar todas as fotos (Reprodução Instragram — @tipospaulistanos)

Porém, com a instauração do regime do Estado Novo em 1937, algumas mudanças foram realizadas no comando da obra, já que os projetos arquitetônicos do governo eram motivações para demonstrar a força do país. Comandante municipal a partir deste momento, Prestes Maia interrompeu o projeto, para que mudanças fossem implantadas, principalmente na ampliação do estádio e também nas colunas, semelhantes ao Estádio Olímpico de Berlim.

E foi no dia 27 de abril de 1940, às 15h30, que o presidente Getúlio Vargas acompanhado do interventor Adhemar de Barros e do prefeito Prestes Maia, inauguravam o Estádio Municipal do Pacaembu. Considerado o mais moderno e maior da América do Sul na época (perdendo o posto dez anos depois, para o Maracanã, no Rio de Janeiro ).

Além do campo de futebol, o paulistano ganhava um ginásio poliesportivo, a piscina olímpica, o ginásio e a quadra externa de tênis, pista de atletismo, salas de ginástica, posto médico e um salão nobre para realização de cerimônias e comemorações.

3. As primeiras partidas, recordes e outros números e marcos esportivos

Decisão da Taça Cidade de São Paulo entre Palestra Itália (Palmeiras) e Corinthians em 1940 (Reprodução)

Um dia após a inauguração, em 28 de abril de 1940, realizou-se o primeiro jogo de futebol, entre o Palestra Itália (atual Palmeiras) e o Coritiba. O Palestra venceu por 6 a 2 e o placar foi inaugurado aos dois minutos do 1º tempo por Zequinha, do Coritiba. Completando a rodada dupla, o Corinthians iniciava sua trajetória no estádio vencendo o Atlético Mineiro por 4 a 2.

No final de semana seguinte, dia 4 de maio de 1940, o Palestra Itália entrou em campo para enfrentar o Corinthians na grande decisão da Taça Cidade de São Paulo, e teve como resultado, o Palestra vencendo o rival paulistano por 2 a 1 .Coincidentemente, o próprio Palmeiras é atualmente a agremiação que mais vezes foi campeã no Pacaembu, somando 26 conquistas.

Dois anos depois, em 1942, o estádio recebeu o maior público de sua história. 71.281 pessoas se dirigiram ao local para assistir a partida entre São Paulo e Corinthians, que terminou empatada em 3 a 3, em partida válida pelo Campeonato Paulista. O jogo chamou a atenção do público por marcar a estreia de Leônidas da Silva, o “Diamante Negro”, no Tricolor Paulista, que fora o craque da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1938, como atacante e um dos principais nomes do esporte na época.

O São Paulo ainda teria uma façanha recordista no ano de 1945, onde registrou a maior goleada da história do estádio: sua vitória de 12 a 1 em cima do Jabaquara.

Por constatação histórica, o Corinthians é o time que mais atuou no estádio do Pacaembu, pois a torcida sempre o considerou como sua casa, uma vez que o campo original da equipe alvinegra, o estádio Alfredo Schürig (mais conhecido como “Fazendinha” ou “Estádio do Parque São Jorge”), concentrou numa parte do século 20 os jogos de menor relevância contra equipes do interior paulista, em virtude da capacidade limitada, enquanto o Pacaembu foi o palco da maioria dos jogos da equipe quando ela foi mandante, até a inauguração oficial da Arena Corinthians, em maio de 2014.

Torcida do Corinthians no último jogo oficial no Pacaembu contra o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro de Futebol 2014 (Reprodução Wikimedia Commons)

4. Copa do Mundo de 1950

Jogadores da Espanha e da Suécia alinhados antes da partida pela disputa do terceiro lugar na Copa do Mundo de Futebol de 1950, realizada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo (Acervo/Estadão)

Dez anos depois de sua inauguração, o Pacaembu recebeu o maior evento do futebol mundial. Seis partidas da Copa do Mundo de 50 foram disputadas no estádio municipal: Brasil 2×2 Suíça (único jogo da seleção no estádio), Suécia 3×2 Itália, Itália 2×0 Paraguai, Uruguai 2×2 Espanha, Uruguai 3×2 Suécia e Suécia 3×1 Espanha.

A Europa vivia um momento de reconstrução após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e, por isso, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) escolheu um país sul-americano, o Brasil, para sediar a quarta edição de seu principal campeonato. A Copa de 1950 contou com a participação de 13 países e seis cidades brasileiras foram escolhidas para receber as partidas: além de São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Recife.

5. A primeira partida de Pelé no estádio e a mudança de nome para “Paulo Machado de Carvalho”

À esquerda, Pelé jovem (Reprodução Site Santos FC); e à direita, Paulo Machado de Carvalho em 1968 (Reprodução Gazeta Press)

Em 26 de abril de 1957, na partida entre Santos e São Paulo, Pelé jogou e marcou um gol pela primeira vez no Pacaembu, já mostrando toda a habilidade que o consagraria no ano seguinte, na Copa do Mundo disputada na Suécia, em 1958, onde foi e trouxe a primeira conquista mundial da seleção brasileira de futebol.

Tal fato, motivou a prefeitura paulistana homenagear um dos principais responsáveis pela formação da vitoriosa seleção. Em junho de 1961, o estádio municipal do Pacaembu passaria a se chamar “Paulo Machado de Carvalho“, que fora chefe da delegação canarinho nas Copas de 58 e 62, e tinha o apelido bem conhecido de “marechal da vitória”.

6. Jogos Pan-Americanos de 1963

Logo oficial Jogos Pan-Americanos de 1963 (Reprodução ODEPA)

Em 1963, os Jogos Pan-Americanos foram disputados pela primeira vez no Brasil. São Paulo foi a cidade escolhida para sediar a competição e o estádio municipal Paulo Machado de Carvalho abrigou competições de atletismo, saltos ornamentais, natação e boxe.

Além disso, por sua privilegiada localização e estrutura, foi escolhido como o palco das cerimônias de abertura e encerramento do evento.

7. Concha Acústica e a estátua de Davi que cederam o espaço para o “Tobogã”

Concha Acústica e a estátua de Davi sob a iluminação noturna do Estádio do Pacembu, 1941 (Acrevo/Estadão)

Jogos de futebol e sinfonias de música clássica, durante mais de duas décadas o Estádio do Pacaembu foi o local certo para sediar os dois tipos de eventos. Isso, graças à charmosa Concha Acústica que existia atrás do seu gol.

O local era sempre usado durante as celebrações sediadas no estádio, como em 1945, abrigou as apresentações musicais da festa de recepção para os soldados da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que voltavam da Segunda Guerra. Na abertura dos Jogos Pan-Americanos de 1963, abrigou as bandas musicais da Força Pública, da Guarda Civil e do Exército. Na comemoração da conquista da Copa do Mundo de 1958, uma enorme bandeira do Brasil foi estendida em toda a largura da concha, que passou a carregar nos seu arco a inscrição: “Salve Campeões do Mundo”. A inscrição foi alterada em 1962, um “Bi” foi acrescentado antes de “Campeões”.

Foi só no final dos anos de 1960 que as atrações da Concha “perderam o jogo” para as partidas de futebol. O estádio estava carente de mais lugares para o público, que se espremia para ver a bola rolar, e decidiu demolir a concha para erguer novas fileiras de arquibancadas. A nova estrutura, conhecida como “Tobogã“, foi inaugurada em 1970 e acrescentou mais dez mil novos lugares à lotação do estádio, que oficialmente passou a ter capacidade para 37.730 pessoas.

A estátua de Davi, assim como a Concha, eram ícones do estádio. A réplica de 5,5 metros da famosa obra de Michelangelo, também foi retirada de trás do gol em 1969 e passou a ocupar um espaço na praça Charles Miller, na entrada do estádio. Entretanto, em 1974, foi levada ao bairro do Tatuapé, à frente do Ceret (Centro Esportivo, Recreativo e Educativo do Trabalhador), onde está localizada até hoje.

Estádio do Pacaembu com destaque para a estátua de Davi na fachada,1940 (Acrevo/Estadão)

8. Eventos musicais

Tina Turner durante o show no Pacaembu, 1988 (Reprodução Juan Esteves/Folhapress)

Estabelecido como a principal casa do futebol na cidade de São Paulo, o Pacaembu também ganhou notoriedade a partir dos anos 80 por eventos que envolveram outras modalidades esportivas e, especialmente, pelos espetáculos musicais lá realizados.

A cantora norte-americana Tina Turner foi a primeira grande atração da fase musical do estádio, depois de acertar a inclusão do Brasil na lista de países por onde passaria sua turnê de 1988.

Na sequência, em 1991, o tenor Luciano Pavarotti emocionou os paulistanos com uma apresentação histórica. E depois foi a vez do ex-Beatles Paul McCartney, se apresentar pela primeira vez em SP no palco do Pacaembu, no ano de 1993.

Rolling Stones no show “Voodoo Lounge” realizado no estádio do Pacaembu, – clique nas setas laterais para visualizar todas as fotos (Reprodução Instagram — @allegra_pacaembu)

Os anos 90 também foram marcados pelo grandes festivais com atrações internacionas e nacionais. Nos anos de 1992, 1995 e 1996, o Pacaembu sediou o Hollywood Rock, com o grande destaque da vinda pela primeira vez ao Brasil dos ingleses do Rolling Stones, na edição de 95. Outro festival notório e com várias edições (1994, 1995 e 1996) ocorridas no estádio foi o Monsters of Rock, que trouxe atrações de peso como Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Kiss, Alice Cooper, Iron Maiden e Faith No More.

O último grande show internacional realizado no Pacaembu foi o da banda Pearl Jam, em dezembro de 2005, data que também marcou pela primeira vinda dos norte-americanos ao Brasil. A causa dessa extinção de shows no estádio foi devida a uma ação judicial movida pela associação de moradores “Viva Pacaembu” que impede até hoje, do local servir para eventos não ligados a esportes.

Pearl Jam no show realizado no estádio do Pacaembu, 2005 (Reprodução Youtube)

9. Museu do Futebol e a privatização do complexo

Localizado numa área de 6.900 m² sob as arquibancadas e com a fachada visível logo na entrada do estádio, o Museu do Futebol, um dos mais visitados do país, foi inaugurado em 29 de setembro de 2008. O espaço cultural com foco na temática esportiva, é uma idealização por meio de um consórcio da prefeitura municipal e do governo do estado, mais a ajuda da Fundação Roberto Marinho; e sua gestão é realizada pelo IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, que também administra o Museu da Língua Portuguesa.

O seu acervo apresenta diversos itens sobre a história do futebol, incluindo gols e narrações históricas, camisas de jogadores e história das Copas do Mundo, além de organizar diversas atividades esportivas, educativas e oficinas.

Allegra, a concessionária que ganhou a licitação da privatização do complexo do Pacaembu, lançada e finalizada pela prefeitura de SP entre os anos de 2018 e 2020 (Print do site oficial)

A partir de 2017 que o prefeito João Dória manisfestou o interesse de conceder o Pacaembu à iniciativa privada, para que arcasse com os custos de 40 milhões de reais (valor que era usado dos cofres públicos a cada quatro anos), mantendo o nome atual sem poder mudar os “naming rights” e só podendo realizar no local partidas de futebol com proibições de shows e eventos religiosos.

Em 2018, a Câmara dos Deputados aprovou a concessão de 35 anos do estádio para ser repassado à iniciativa privada, para a qual, logo em seguida, a prefeitura realizou um chamamento público para o recebimento de propostas e fixação das regras.

E por fim, no dia 25 de janeiro de 2020 (no aniversário de 466 anos da cidade) a concessionária Allegra, vencedora do processo de licitação pelo valor total de R$ 111 milhões, já começava na gestão do equipamento do complexo do Pacaembu pelos próximos 35 anos. Uma das responsabilidades acordadas e atribuídas à concessionária, é de fazer uma série de reformas no Pacaembu, excluindo a praça Charles Miller e o Museu do Futebol que ficaram fora da concessão. E em relação às atividades esportivas no complexo, inclusive o uso das piscinas, continuariam gratuitas para o público, exceto nos dias de jogo e quando houvesse locação.

10. Hospital de campanha no combate à pandemia

Hospital de campanha está instalado no Pacaembu para receber pacientes infectados pelo novo coronavírus (Reprodução Instagram — @drone.cyrillo)

Entre tantos fatos e eventos ocorridos no Pacaembu no decorrer de sua longa história, eis que neste ano de 2020, uma ocasião inédita e bem diferente do cunho esportivo e cultural iria ocorrer por lá: foi o primeiro local escolhido a abrigar um hospital de campanha no combate à pandemia do novo coronavírus em São Paulo (epicentro da doença no país).

A construção da infraestrutura de 6.300 m² que levou 12 dias, foi entregue no dia 1º de abril quando a Organização Social de Saúde Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein, assumiu a unidade e instalação da estrutura e dos equipamentos hospitalares, fez a higienização e deu treinamento aos funcionários.

Esse hospital temporário está operando para atender apenas pacientes de baixa e média complexidade, transferidos de outros equipamentos de saúde da capital. Por lá, há 200 leitos com oxigênio disponível para todos, além de salas de estabilização e de acolhimento dos familiares, tendo estrutura para realizar diagnóstico por imagem e exames de sangue e de urina.


Fontes: Sites Prefeitura de SP, Folha de SP, Estadão e Wikipédia


PLANEJE A SUA VIAGEM✈️ E/OU SEU ROTEIRO🗺 COM O

CLIQUE👆 nos links abaixo de nossos parceiros e CONTRIBUA💰 para a monetização do nosso portal, proveniente de comissões calculadas em cima das compras que forem efetivadas por vocês, leitores. Então, atenção! Faça a sua pesquisa e finalize a compra logo após de ter clicado em um dos links. Pois, é com essa colaboração que continuaremos a trazer conteúdos com dicas exclusivas! 🤗🙏✅

🛌 Faça a sua reserva em hoteis, pousadas, hostels, casas de temporada, etc., e cancele tranquilamente pois não há cobranças de taxas extras → Booking.com

🚍 Garanta o transfer entre o aeroporto (Guarulhos / Congonhas) e o seu local de hospedagem com conforto, segurança e agilidade → TourOn

🏩 Cadastre-se com nosso link → Airbnb e ganhe até R$179 de desconto em sua primeira estadia ou experiência

🚘 Alugue um carro com desconto de até 30% ou parcele em 12 vezes sem juros e sem cobrança de IOF → RentCars

📍 Compre com antecedência passeios, excursões e tours conduzidos por guia de turismo → GetYourGuide

📲 Use seu celular nos EUA e em +de 210 países, com 10% de desconto no chip internacional, digitando e validando o código “SPDAGAROA10” no campo cupom → EasySim4U

Guarde este Pin no teu Pinterest!

Entre no nosso grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/spdagaroa/ e seja um membro para saber em primeira mão das nossas matérias recentes e outros conteúdos exclusivos!
The following two tabs change content below.
Redação SP da garoa
São Paulo da garoa, São Paulo, que terra boa! Tudo sobre cotidiano, cultura, história, turismo e gastronomia da nossa terra da garoa.
Redação SP da garoa

Latest posts by Redação SP da garoa (see all)

Comentários

Comentários

Tagged