‘Dadinho‘,  o doce do  IV Centenário de são paulo

Por: Abrahão de Oliveira

Imagem: Dadinhos (Reprodução)

Um doce dedicado a comemorar os 400 anos de São Paulo (1954)

O Brasil teve um enorme fluxo de escravos vindo da África, o que formou grande parte da descendência brasileira. Popularizaram o óleo de dendê e o leite de coco, ingredientes muito presentes na culinária regional do estado da Bahia.

Imagem: Dadinhos (Reprodução)

Nascido como nome de “IV Centenário”, o doce acabou caindo no gosto popular com a alcunha de “Dadinho” que adotou como nome oficial do produto. Feito de amendoim, suas maiores homenagens estão em sua embalagem.

1. A Cor Prateada

O Brasil teve um enorme fluxo de escravos vindo da África, o que formou grande parte da descendência brasileira. Popularizaram o óleo de dendê e o leite de coco, ingredientes muito presentes na culinária regional do estado da Bahia.

Imagem: Triângulos de papel jogados de aviões na festa  do IV Centenário, no ano de 1954 (Reprodução)

O tom adotado pelo fabricante faz clara referência aos papéis triangulares que foram jogados dos céus na festa  do IV Centenário (1954)  que eram prateados.

O Brasil teve um enorme fluxo de escravos vindo da África, o que formou grande parte da descendência brasileira. Popularizaram o óleo de dendê e o leite de coco, ingredientes muito presentes na culinária regional do estado da Bahia.

2. O Símbolo no Círculo Azul

O que passa despercebido para muitos e está na embalagem: o maior “fracasso” de Oscar Niemeyer, que é a obra “Voluta Ascendente”, a qual não conseguiu se manter em pé no dia (21/08/1954) da inauguração do parque Ibirapuera, devido ao seu “ousado” desenho.

Montagem e imagens: Obra ‘fracassada’ de Niemeyer,  a Voluta Ascendente (Reprodução)

O Brasil teve um enorme fluxo de escravos vindo da África, o que formou grande parte da descendência brasileira. Popularizaram o óleo de dendê e o leite de coco, ingredientes muito presentes na culinária regional do estado da Bahia.

3. O Nome IV Centenário

Montagem e imagem: O nome “IV Centenário” na embalagem (Reprodução)

Na própria embalagem do doce é possível ver o nome “IV Centenário” escrito sobre uma faixa amarela. Essa, com certeza, é a maior referência à cidade de São Paulo, afinal, como explicado, ele foi criado justamente para essa comemoração.